31 de janeiro de 2010

Dos meus desejos...

Se todos os anjos experimentassem os desejos que me tomaram o corpo no dia de hoje, o paraíso seria, certamente, apenas uma breve lembrança em suas mentes impuras.

A solidão é um abrigo, um esteio, uma fonte de inspiração, mas com ela, por mais que a gente tente, muito do que se quer acaba morrendo, apenas, em vontades.

12 comentários:

Luís Gonçalves Ferreira disse...

Acho que a solidão é algo diferente de estar só. Viver em solidão é viver mal, porque se está privado da visita dos outros e dos seus ensinamento. Viver em solidão é viver em tristeza. Estar só, por breves momentos, premite-nos conhecer o nosso interior melhor, curar e limar arestas, repensar contextos. Conhecer o interior acontece quando se está só. Esse estar só permitirá perceber o valor dos outros, principalmente do papel da aprendizagem por intermédio dos outros.
Não vivo em solidão. Nem quero viver. Quando o estiver estarei doente do coração, por falta de companhia. Estar só. Isso é muitas vezes. Principalmente quando os outros parecem fazer descrer aquilo que realmente sou.

Um beijo, Angel. Um beijo.

Angel disse...

Sim, Luís, é mesmo diferente. A solidão de um "q" de intenção em estar só, não é mesmo? Uma vontade de reclusão... Mas neste caso, neste meu caso, foi o resultado do dia de hoje, não intencionalmente, mas foi.

A solidão, hoje, me remeteu a desejos impossíveis de serem realizados sozinha... Mas, enfim. É isso.

Adoro suas reflexões, Luís!

Abraços, Portugal!!!

Barbara Galvão disse...

Oi Angel! muito feliz com seu comentário.
É verdade, muito difícil de sentir só, mais não há ser humanos que não tenha se sentindo alguma vez na vida. E concordo com você quando diz que se acontece o problema está me nós...detectado o problema :D e já resolvido! rs De vez enquando faço uns desabafos no blog rs.
Te sigo!
Beijos e volte sempre ;)

http://falabah.blogspot.com/

PS: seu blog é muito bom!

Mariana Andrade. disse...

mas, sabe.. eu nao sei muito do paraiso, porque nunca fiz morada lá. e se for um lugar onde poderiamos lembras dos nossos desejos sem culpa?

obrigada pelos teus elogios, fioc realmente muito grata.
beijos.

Kárita disse...

Olá, Angel!

Vim agradecer pela força! E quando chego aqui, encontro não só um, mais vários textos maravilhosos seus. Nota-se a mão de um anjo, com habilidade com as palavras em cada um deles. Precisarei de mais dias para me atualizar, mas vejo que serei muito bem recompensada, pois não são apenas textos que aqui vejo, são também grandes ensinamentos e reflexões traduzidos em palavras!

Parabéns!

Bjus, Angel

Pedro Antônio disse...

Ei, Angel!

Que bom que gostou! Eu também adoro o seu blog!

E sobre os anjos, aposto que eles sonham em ser humanos, pelo menos por uma vez, para sentir algumas coisinhas que tocam o coração dos mortais.

Um beijãoooo. :)

Pedro Antônio

FatoSempalavras. disse...

Certas horas, para certas pessoas a solidão pode ser uma companhia até razoável...mas nunca se deve permanecer nela, pois pode acabar esquecendo o qntr viver é bom!

E tu me mostras isso..
Obg.

Adoro vc!

Incontáveis abraços.

Angel disse...

Oi, Barbara! Que ótimo ter você por aqui! Fico feliz que as coisas tenham se encaminhado por ai, viu?! E quanto a desabafar no blog, bem-vinda ao time! rs. Continue, estarei sempre por lá!

Obrigada pelo carinho.

Abraços!

Angel disse...

Mariana, ao menos por aqui precisamos manter uma linha mais... séria, digamos assim. O chefe fica de olho, e qualquer pisada na bola, ou melhor, na nuvem, a gente leva uma bronca...

Obrigaga pela visita. E pode contar que estarei sempre lendo você, gosto do seu blog!

Abraços.

Angel disse...

Kárita!!! Que felicidade a minha ter você por aqui! Sinal de que a fase mais complicada já passou, e que bons ventos se anunciam! Fique totalmente bem, e logo, Dra.

Quanto aos textos... obrigada, fico muito feliz com suas palavras tão carinhosas. Leia então e me dê a sua opinião, vou gostar muito.

Abraços!

Angel disse...

Pedro Antônio, você está coberto de razão. De que adianta voar se não se vai onde quiser? De que adianta ler pensamentos se não se está em nenhum deles? De que adianta ajudar se nunca poderá receber um abraço sequer em agradecimento?

Vida difícil... Ser humano tem lá suas vantagens!

Abraços, e obrigada pelo carinho.

Angel disse...

Carlo, viver em solidão não é viver, é sobreviver. E a vida não nos foi dada para isso.

Vivamos os momentos, e as pessoas, intensamente!

Obrigada pelo carinho, meu caro.

Abraços.

Postar um comentário