29 de janeiro de 2010

Entrega...

Eis aqui um coração pequeno, machucado, mas ainda sim, vivo e batendo forte. Eis aqui uma vontade louca de ser, e de fazer, alguém feliz. Eis aqui defeitos e qualidades, e principalmente, a total vontade de expor cada um deles. Eis aqui alguém inteiro, que se partiu em pedaços, é verdade, mas que se juntou, e se recriou, em nome de algo maior. Eis aqui alguém sem máscaras a cobrir o rosto, e totalmente disposto, a viver assim, livre de qualquer fantasma ou dor. Eis alguém que acredita no querer, que suspira por poesia, que lê textos românticos e espera que sua história não demore a acontecer. Eis aqui alguém que sabe amar incondicionalmente, alguém disposto a cuidar de um coração sangrando, como o seu.

Eis aqui alguém que espera. Eis aqui, amor.

14 comentários:

leonel disse...

O amor desprendido, o amor verdadeiro, o amor consolidado dentro do peito, este amor justifica qualquer coisa. Justifica abortar-se dos sentidos. Justifica recriar-se, repintar-se pelas mãos de quem o pintou. Justifica adormecer-se nos em momentos que parecem perder-se de cena. Justifica sonhar-se, como quem nunca dantes do chão sair ousou.

E quem haverá de dizer que nada disso vale a pena?

Belo texto, Angel! Parabéns!

Abraço!

Angel disse...

Obrigada, leo. Ainda acredito, por mais que a vida insista em me fazer desacreditar, que o verdadeiro amor, e só o verdadeiro, supera todas as dificuldades que lhe são reservadas. O que une duas pessoas, quando regado a respeito e companheirismo, nunca há de se acabar.

Obrigada pelo carinho.

Abraços.

Luís Gonçalves Ferreira disse...

Bem, primeiro isto está liricamente espectacular. É intenso, humano, concreto, e puro. Tal e qual a existência humana pura. Já lhe pedi para repensar essa espera. Mas vejo que não está pronta. O tempo fará o milagre. E é espera. Esperar. Tanto quanto tempo esperou quando o amor acontecia, nos intervalos dos corpos, entre a distância que os separava e o sonho que o corpo chegasse para se unir o amor.

Beijo, Angel. Força :D

Paolo disse...

Me peguei lendo alguns textos seus pelo blog e reparei na facilidade como consegue passar com clareza suas palavras. Tá aí um talento. Escrever é para todos, entender sentimentos é para poucos. Absoluto e claro, com aquela pitada de sentimento é sua escrita. Parabéns

Ganhou um leitor.

Angel disse...

Luís, esperar pelo meu amor é o que me resta, pois não existo sem o sentimento ou a esperança nele. Sou assim e talvez esteja fadada a algumas decepções, mas, não sei ser diferente.

Mas, ao tempo o que é do tempo. Isso, com certeza.

Abraços, querido amigo.

Angel disse...

Paolo, muito obrigada por suas palavras! Fiquei muito feliz, de verdade. Me fazer entender, passar o que sinto, é exatamente isso que busco. Que bom!

Vou adorar sua presença por aqui, meu caro. Volte mais vezes!

Abraços.

P' disse...

Está lindo.

Angel disse...

Olá, moça de Portugal!

Obrigada.

:)

Abraços.

Jacque disse...

É um texto carregado de uma verdade intensa.
Só o tempo é o responsável para que as coisas achem o seu devido lugar. Acredite sim, no amor, e principalmente acredite em você, a partir daí, não existirá nada impossível.

Um beijo, minha linda!

FatoSempalavras. disse...

Eis aqui tudo que sei, mas tudo que ñ tenho feito, ñ por falta de vontade, mas sim, por nem sempre ter forças para lutar.

Vc me emocionou de verdade com estas simples e imensas entrelinhas. Tens um valor grande pra mim td que tem vindo de ti.
Pode apostar nisso.

Incontáveis abraços, meu doce anjo.

Angel disse...

Ei, Jacque, falam-me tanto do tempo que estou resolvendo dar créditos a ele. Sempre fui muito ansiosa, de querer tudo "pra ontem", inclusive a cicatrização de algumas feridas. Mas, infelizmente, não é assim que acontece. Deixemos algumas coisas a cargo do tempo, então.

Obrigada pelo carinho, linda Jacque.

Abraços.

Angel disse...

Carlo, fico muito grata pelo carinho. Gosto muito quando meus textos fazem algum sentido para alguém, e mais, quando fazem sentir exatamente o que sinto.

Obrigada!

Abraços.

Gian Fabra disse...

"o amor não tem pressa, ele sabe esperar..."


beijo

Angel disse...

O mais nobre dos sentimentos, Gian, mais paciente que a própria paciência! rs.

Que bom tê-lo por aqui, você é um artista!

Abraços!

Postar um comentário