5 de janeiro de 2010

A primeira vez...

Estava com tanto medo que mal conseguia abrir os olhos. Era sua primeira vez e ele pouco falou com ela, o que a deixava ainda mais insegura.

"Que ótimo... Se eu podia escolher, poderia ter escolhido, ao menos, um homem mais atencioso", resmungou baixinho para que ele não ouvisse.

Já sentia o arrependimento quando começou a sentir raiva.

"Isso que dá ouvir os amigos", se queixou, afinal, foram eles que tanto insistiram para que ela estivesse ali, porque diziam que ela já estava velha demais para não saber como era. Mas será que precisava mesmo pagar alguém para isso?

"Vai ser melhor, porque se você for com um de nós, que você já conhece, vai ficar sem jeito e pode não aprender direito", disse um de seus amigos.

Segundos que pareciam horas se passaram, até que ele se levantou e veio em direção à ela, sem muita pressa. Ela estava sentada, esperando, como ele mandou, coração acelerado, um pouco ofegante. Era tudo novo e o pouco que ela sabia aprendeu vendo outros fazerem.

Ele veio, fechou a porta, se acomodou por ali e avisou: "Vamos começar. Tudo bem pra você?".

"Tudo, mas estou com medo, sabe...? Nervosa...".

"Não se preocupe, o que você fizer errado eu falo pra você, e vou te ensinar tudo é só fazer como eu mandar.".

E começaram. Ela, totalmente sem jeito, precisou que ele intervisse algumas vezes no início, mas depois se soltou.

"Até que dirigir não assim tão difícil...", pensou ela depois que sua primeira aula, finalmente, acabou.

10 comentários:

Jacque disse...

Ah! Seu Anjo malandrinho, rs! Você realmente escreve muito bem! Olha só, fiquei toda empolgada aqui pensando: " Hum... um conto erótico, rs!!"

Eu disse e repito, você escreve muito, consegue nos prender com seus contos e reflexões coerentes. Veja só, veja só... Um anjo escritor! Não pare, heim!! Andei lendo teu primeiro post dizendo que talvez isso seria temporário! Não faça isso!

Abração, adorei, rs!

Angel disse...

Ora, ora! Pensou que fosse outra coisa, não é Dona Jacque?! rs... Era essa a intenção mesmo.

Obrigada pelo carinho e incentivo, minha cara, é algo precioso para mim. Não pretendo abandonar o blog, só as pessoas que por aqui passam já me fazem pensar assim. Vale a pena.

Abraços!

Luís Gonçalves Ferreira disse...

Angel, isto vale muito a pena. Não nos deixe. Estou a gostar tanto desta interacção convosco (que inclui aqui a "vizinha" de cima).
Começo pelo seu comentário, porque senti necessidade de o enfatizar.

Bem, eu também pensei que ia sair daqui algo erótico-romântico. Saiu uma pérola literária verdadeiramente surpreende, cheira de calor e do fogo dos movimentos das letras e da músicas das memórias passadas. Foi bom.

Beijo

Eduk disse...

Tava imaginando que sexo no começo, depois pensei, deve ser uma dança e no fim foi "dirigir" hahahahahahaha

Gostei.

abçs

Jacque disse...

Concordo inteiramente com nosso amigo Luís, essa interação tem sido bem gratificante. Tenho aprendido muito e conhecido pessoas interessantíssimas!

Adooooorooo!!!

Angel disse...

Luís, ter este espaço é um desafio e uma satisfação. Não imaginei que seria tão bom ter a cia de pessoas que, mesmo longe, acrescentam tanto a minha vida. E agradeço sua presença!

Quanto a história, fico feliz que tenha gostado! Gosto disso, de pensar várias coisas enquanto leio uma história, ir imaginando, viajando, tentando desvendar o final... e por fim, saber do que realmente se trata.

Abraços!

Angel disse...

Eduk, você pensou que era uma dança?! rs. Nisto nem eu havia pensado! Que bom saber.

Abraços, o obrigada pela visita.

Angel disse...

Ei, Jacque, como eu disse em um comentário no blog do Luís "as pessoas são mesmo fascinantes". Precisamos conhecê-las e desvendá-las, cada dia mais.

Abraços!

Fabio Rocha disse...

:)

Angel disse...

:D

Postar um comentário