1 de fevereiro de 2010

Direitos e deveres de um amigo

Há algo na amizade que deve ser respeitado, e se chama individualidade.

Sei o quanto é difícil ver um amigo sofrendo, e quanta raiva a gente sente quando o vê trilhando caminhos que darão em nada. Mas ser amigo é dar o conselho, é puxar a orelha, é dizer “ei, você não deveria fazer isso”, “ei, não está certo, você vai se machucar”, e também aceitar que o conselho pode ser aceito ou não, que os olhos serão abertos ou não, e que isso já não é com você. Amizade para mim é isso, é alertar, mas também é dizer “olha, aconteça o que acontecer, eu estarei aqui com você”.

Vejo pessoas ficarem chateadas quando, mesmo diante de tantas evidências, o outro insiste em “dar a cara pra bater”. Muitas vezes essa irritação faz, até, com que se afastem, não querendo ver aquilo que avisaram que aconteceria. Brigam com seus amigos, e no fim, disparam um “eu avisei, mas você não quis me ouvir...”. Tudo bem, até concordo com o “eu avisei”, mas se irritar, ser rude, se afastar? Desculpe, mas não concordo. Ser amigo não é sinônimo de passar a mão na cabeça, mas sim, aceitar que cada um é cada um, uma história, uma personalidade e uma forma de encarar a vida, é entender que as diferenças existem, e devem ser respeitadas. Quer sofrer? Deixa sofrer. Mas eu acho que a gente só se afasta de quem não quer mais por perto, mas nunca de quem a gente não quer ver padecer.

4 comentários:

Juliana. disse...

Amizade é algo que deve permanecer em todos os momentos, embora agente se doa para preservar e nem sempre há a mesma força da outra parte(não que seja retribuição) mais a amizade é assim, um pouquinho de cada um se doando para esse sentimento durar!
Bjos grandes amiga!

Carol Addams disse...

É você pode dar conselhos, mas não pode decidir por ninguém!
Beijos

Angel disse...

Ei, amiga Juliana! É tão difícil encontrar alguém para chamar de amigo, não é mesmo? Por que amigo fica do nosso lado, aconteça o que acontecer, mesmo não sendo a favor das nossas atitudes. As pessoas são diferentes, mas o respeito e o campanheirismo precisa ser igual.

Abraços!

Angel disse...

Esse é o espírito, Carol. Cada um sabe o resultado de suas decisões, e se não sabe, precisa, as vezes, descobrir sozinho. Faz parte do aprendizado também, não é mesmo?!

Abraços!

Postar um comentário