13 de maio de 2010

Mundo estranho...

Homens que cozinham melhor que eu. Mulheres tão fortes que derrubam estes mesmos homens com apenas uma das mãos. Crianças que brincam com pulseiras que dão direito a abraço, beijo, sexo, e adultos que brincam como crianças, e jogam um “não sei o quê” de número 3, ou 4 (vai saber). E o mundo é esse, querendo ou não. Então devo voltar à academia, enquanto meu marido está na cozinha, e prepara o jantar explicando aos nossos filhos que pulseiras são apenas pulseiras, e quando finalmente entenderem, lá vão eles, filhos e marido, jogar o “não sei o quê” 3. Ou 4, vai saber...

20 comentários:

Desabafando disse...

é, esta tudo estranho!

Angel disse...

rs... pois é, flor.

Abraço!

RaH disse...

"o mundo anda tão complicado.."

Sinto saudades dos meus tempos de criança.
Havia mais inocência.
Havia mais crianças brincando nas ruas...
Havia mais CRIANÇAS e não mini-adultos.
Não tinhamos tanta pressa em crescer.
E olha que isso nem faz tanto tempo assim!

As coisas hoje estão tão urgentes, tão rápidas, tão "fast-foods"...

Cada dia que passa a gente se sente mais um "estranho no ninho".

beijO, querida!

Metamorfoses disse...

Estranhíssimo!!Onde fica a saída?rs
Tem horas q fico c dúvidas...Será q ainda tem como piorar?!

Angel disse...

RaH, tem muita coisa diferente, e acho mesmo que a tendência é ficar ainda mais distante de quando éramos crianças. É tudo muito precoce mesmo, e nos resta adaptar.

Abraço, flor!

Angel disse...

rs... Estranho mesmo, Fabrizia. E confesso que dou risada de muitas coisas...

Abraço!

Viviane Zion disse...

Estranhíssimo!
E a gente ainda vai se espantar com muita coisa antes de esgotar por completo o estoque de espanto (eu acho).
Infelizmente... ou felizmente (também não sei). O fato é que eu não consegui acompanhar essa "evolução" etambém tenho a sensação de ser estranha no ninho diante de diversas situações. Porém, penso ainda que deva ser uma sensação normal e que as gerações anteriores também passaram por essa de ficar pasmos com os "avanços" da moçada, cada qual na sua época...

Beijocas.

Jacque disse...

Olá, Anjo!

Ao ler o seu texto, lembrei-me de duas músicas que gosto muito: "Estranho" - Nenhum de nós e "Não vou me adaptar" - Nando Reis.

Quando puder, ouça.


Um beijoooooooo! :)

! Marcelo Cândido ! disse...

O mundo está estranho mesmo
as pessoas e suas atitudes...
Não sei se me surpreendo com tudo
...

Abraço Angel

Ale Danyluk disse...

Tudo de cabeça pra baixo...Ás vezes dá uma vontade de dar aquela chacoalhada pra ver se muda alguma coisa ou se tudo volta pro seu lugar...mas é utopia minha...Fazer o que.
Compartilho dessas suas inquietações sim e bora porque viver é mais!!!
Beijoooo
Ale
Ah...bom fim de semana.

Angel disse...

Falou tudo, Zion! O mesmo espanto que tenho agora minha mãe teve, e sempre dizia "meu Deus, esse mundo foi virado, no meu tempo não era assim"... rs.

O jeito é a gente ir se adaptando, não é? Porque nada voltará a ser como foi.

Abraço, minha amiga!

Angel disse...

Jacque, a do Nenhum de Nós eu conheço, a do Nando Reis vou já ouvir!

Obrigada pelas indicações.

Abraço!

Angel disse...

Marcelo, talvez alguns surpresas sejam até positivas. Muitas mudanças, é assim mesmo, se a gente muda com o tempo, por que o mundo não haveria de mudar...

Abraço!

Angel disse...

Ale, é bem isso mesmo. Há momentos que fico pensando sobre o que vivi e o que vejo as novas gerações viverem. Quanta diferença... Alguns coisas eu mudaria, outras penso "poxa, por que comigo não era assim?!".

Enfim... Vivamos!

Abraço, e bom final de semana!

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Eu gostei desse post. A abordagem do mundo atual. Realmente é estranho... o marido na cozinha, a mulher trabalha fora. E ainda precisa explicar que pulserinhas de plásticos são convites para o sexo.

Que mundo louco... para que eu quero descer

Bleeding_Angel disse...

Eu naum sei, acho q ngm tah satisfeito com a idade q tem. As criancas qrem crescer logo e fikrem adultas e ai qndo fikm adultas,qrem voltar a ser criancas. Se kda um tivesse a capacidade de desfrutar de kda etapa, sem pressa, teriamos pessoas mais felizes, menos futeis e insatisfeitas no mundo.
Mas acho q no fundo sempre foi assim, essa tendencia a naum aceitacaum da idade sempre existiu, soh q agora tah mais na kra, as pessoas saum mais liberais.
Eu penso q seja isso...
Bjos e bom final de semana!

Angel disse...

Alexandre, tudo tem mudado depressa demais, não acha? Muito diferente do que me lembro quando era criança. E nos resta fazer parte, entender, aceitar, e adaptar na medida do possível. Que mais que vem por ai, hein? Vai saber... rs.

Abraço!

Angel disse...

Amigo anjo, quanta coisa interesse que você me disse ai, neste seu comentário. Realmente, parece que há uma insatisfação com a idade, insatisfação essa que de certa forma sempre existiu (talvez não tão intensa como agora, mas sempre existiu) e por sermos mais liberais essa insatisfação, essa vontade de fazer diferente, acaba não ficando apenas na vontade. Se vai mudar? Não sei, mas acho que cada um a sua maneira, enquanto pais principalmente, deveria tentar.

Abraço, coleguinha de nuvem!

Bleeding_Angel disse...

Pra vc

http://celamemorial.blogspot.com/

Angel disse...

Obrigada, coleguinha de nuvem! Vou buscar.

Abraço.

Postar um comentário