14 de maio de 2010

Das dúvidas que me unem a você...

Não me peça para definir o que sinto porque eu não saberia dizer se te amo ou se é apenas carinho. Há muito abandonei as definições e você bem sabe, porque foi você quem acompanhou cada passo dado neste meu (nosso) caminho. Eu já fui mais que isso, eu já fui melhor, você me conheceu cheia de certezas, de palavras rebuscadas e coloridas, mas, os sentimentos... Eram todos errados, em preto e branco e mal escritos, e eu não sabia. Você nunca exigiu nada, nem antes, nem agora, nunca me pediu mais do que eu podia dar e, estranhamente, tanta liberdade foi o que me prendeu a você. E agora estamos aqui, frente a frente, olhos nos olhos, sem saber direito o que parece nos unir. Você me dizendo que já não sabe se ama ou se gosta, se quer ou dispensa, e me pede que te ajude a definir. Pois somos dois indefinidos, saiba você, dois seres calejados pela vida, descrentes de que alguém possa sobreviver ao sentimento. Não sei o que fazer, não sei o que te dizer, garanto apenas que há algo que nos prende, e que foi maior e mais forte que tudo o que cada um viveu nestes últimos tempos. Não sabemos se amamos ou se apenas sentimos carinho, mas de minha parte posso garantir a você, minha vida não tem o mesmo tom quando você não está comigo...

18 comentários:

Franzé Oliveira disse...

Me lembrou a minha recente postagem:

"Nada é perfeito sem amor
O amor desbasta as imperfeições
Mas sem amor estamos livres
Com ele não, preso ficamos ao que amamos
E não vemos a vida como é"

Beijos menina linda.

Júlio Castellain disse...

...
Acho que a resposta foi dada na última frase.
Bjs.
...

Desabafando disse...

Achei lindo e sincero!

Impulsiva disse...

Oi Angel, cheguei até você pelo blog de alguém queridíssimo e especial, o Lukas ou Bleeding Angel. Em poucos minutos lendo suas postagens percebi que este é mais um blog que vale a pena ser lido, trocar idéias, até porque encontrei algumas semelhanças em nossas escritas, no nosso perfil mesmo.
Adorei sua sinceridade, seus desabafos, sua visão crítica para falar das coisas...
Desculpe a invasão, mas estou te seguindo.
E por mais incrível que possa parecer este texto falou demais comigo agora, se eu tivesse lapsos diria agora que alguns trechos fui eu mesma quem escrevi, rsrs.
Um abraço, prazer em conhecê-la.
Kenia Araújo.

Bleeding_Angel disse...

De fato, eu ateh comentei isso naum sei em q post, q mtas vzs dizer q amamos uma pessoa, qndo se trata de relacionamento homem e mulher ou amoroso em geral, isso nos afasta da pessoa. Se esta pessoa te prendeu pela liberdade, ela eh inteligente, pq eh assim msm q se tem q lidar com as relacoes afetivas.
Confusoes de sentimentos ocorrem ao longo do tempo, principalmente apos um bom tempo juntos, uns seis meses por exemplo, vc jah tah acotumamndo akela situacaum e jah naum sabe mais se eh amor ou krinho q esta te unindo akela pessoa, msm assim, vc naum se ve sem ela... Seria comodismo? A resposta esta se tua vida junto dela esta ou naum morna.
Bjos e otimo fds.

Angel disse...

Franzé, hoje percebo que meus "amores" em nada foram semelhantes, cada um teve a "cara" do ser amado, o que despertou em mim diferentes sentimentos, diferentes vontades, despertou coisas boas e coisas ruins também. Quero um amor que não prenda por imposição, mas que prenda porque dele eu não tenha vontade de me soltar, um amor seguro, que não me faça temer sua ausência, um amor companheiro, tranquilo. Hoje sei que o amor faz sofrer, isso é normal, mas até certo ponto. Há certas coisas que não valem a pena, e o amor não é soberano, soberamos somos nós, e a nossa felicidade.

Abraço, meu amigo!

Angel disse...

É, Júlio... Também acho!

Abraço, meu amigo (e agora colega de blog)!

Angel disse...

Desabafando, obrigada! Tem muita realidade nesse texto.

Abraço!

Angel disse...

Kenia, que bom que você veio pelo meu coleguinha de nuvem! Pessoa igualmente sincera e que sempre visito tambem.

Bom, muito obrigada por suas palavras! Fico muito feliz quando alguém se identifica com o que escrevo, já disse isso algumas vezes e digo à você, quando alguém reconhece em meus textos algo seu, algo que tenha vivido ou sentido, e compartilha comigo sua experiência eu me sinto menos sozinha em meus sentimentos, em minhas vivências, e aprendo com o que me é dito. Fico feliz que tenha se identificado, e ainda mais feliz por saber que gostou e virá me visitar! Será ótimo te ouvir também.

Seja bem-vinda! Abraço!

Angel disse...

Amigo anjo, eu acho que isso de prender com liberdade é certeiro! Porque se a pessoa permanece ao seu lado mesmo sem cobranças é porque ela realmente quer estar ali. É cuidar, se fazer presente, ser companheiro, mas sem cobranças. Um elo assim me parece mais difícil de ser quebrado, e talvez tenha sido assim no post, duas pessoas que estão ligadas, de alguma maneira, simplesmente porque desejam estar, porque é bom para ambas.

E com o tempo o amor se acalma, muitas vezes morre... Se renasce? Não sei... Mas é bem difícil saber se o que era amor agora é carinho... Gosto sempre de tentar, de fazer "todos os testes", demoro a desistir dos meus relacionamentos, e isso muitos vezes foi bom, como foi ruim em outras, em que acabei insistindo em algo que estava claro que não tinha mais jeito. Enfim...

Abraço, amigo anjo!

Metamorfoses disse...

Estar preso por vontade...Talvez seja a maior prova de um grande amor.
Belo texto Angel, vc sempre me dando ótimas leituras...
bjs!

Angel disse...

Fabrizia, vai é mesmo! Não consigo imaginar nada melhor que um relacionamento sincero, onde não há espaço para cobranças (muitas vezes infundadas).

Obrigada pelo carinho, flor! É recíproco.

Abraço!

Eutímicas disse...

Tudooo esse texto! Dez! Parabéns Angel.

Vem nos visitar, tá?

Beijo

Angel disse...

Eutímicas, obrigada! Logo faço uma visita, pode deixar!

Abraço.

Fabio Rocha disse...

xi :)

Angel disse...

rs... Isso é bom, poeta?

Abraço!

ErikaH Azzevedo disse...

As incertezas tornam a vida interessante, talvez o viver seja isso...a eterna busca pelas certezas, a procura...o interesse em encontrar...

E qdo o mundo nos responder todas as dúvidas, teremos que inventar ainda mais perguntas pra fazer.

Bjos

Erikah

Angel disse...

Com certeza, ErikaH! Li um texto tão bacana em um blog, outro dia (ai, que pena não lembrar o nome!) falando justamente isso, que a vida é um eterno perguntar e responder, e que isso nos impulsiona.

Acredito que quando tivermos todas as respostas, a vida perderá a graça (sorte que isso nunca irá acontecer).

Abraço!

Postar um comentário