30 de abril de 2010

Passou

A chuva está caindo lá fora e pela primeira vez, em muito tempo, não há lágrimas caindo aqui dentro. A noite, antes tão assustadora, agora é mais uma companheira, um alguém que me acolhe. A saudade mandei embora, fez as malas e saiu, se foi de mãos dadas com a dor que machucava o meu peito. Eu nada mudei, o mundo também não mudou, mas o tempo tratou de vendar meus olhos para o passado. E disse-me o tempo: “passou”. E então, não se trata de um recomeço, porque afinal, nada acabou, trata-se apenas de seguir em frente, de enxergar o futuro e viver o presente, abençoando o tempo pelo que hoje eu sou.

22 comentários:

Leo disse...

Tempo é o grande remédio pras dores do coração.
chuva cessou, é a paz que virá.
Um Beijo.

Erica Vittorazzi disse...

Chega até ser engraçado quando chega este dia, né? Nós acordamos e a dor não está mais lá, como se ela nunca fosse um passado distante... mas sabemos que foi ontem.


lindo texto, como sempre!
Beijos

Washington Benjamin disse...

Poesia, como é doce sentir a alma da Poetisa.
Bjux querida.

Jacque disse...

Como eu disse há um tempo atrás, as pessoas não mudam. Você apenas se encontrou, exergou o que é. E isso é bom Angel, muito bom mesmo. O tempo é agora, e o presente não precisa ficar embrulhado em um lindo pacote com papel colorido e uma bela fita o adornando. Rasgue-o! É o seu presente! Faça como criança em dia de festa!

Abençoado seja esse seu tempo.

Abraços sinceros!

Angel disse...

Leo, ao tempo o que lhe é de direito, não é mesmo?

Abraço!

Angel disse...

Erica, você disse bem, um belo dia acordamos e não está mais lá, e a dor tornou-se uma cicatriz, a fortalecer-nos ainda mais.

Obrigada pelo carinho!

Abraço, minha amiga.

Desabafando disse...

Que bom que passou! Nada como o tempo para cicatrizar algumas feridas e amenizar algumas dores.

Tenha um ótimo fim de semana!

Sabe que às vezes tenho dificuldade pra entrar aqui, meu antivirus fica bloqueando sua página!

Angel disse...

Washington, obrigada pelo carinho, meu caro! Sinto que não mereço este tratamento, mas, ouví-lo me faz muito feliz!

Abraço.

Angel disse...

De maneira geral, as dores passam, Jacque, felizmente é assim com todo mundo. Gostei muito do que você disse sobre o presente! Vamos todos desembrulhá-lo, porque isso de aproveitar só na teoria não vale a pena.

Abraço!

Angel disse...

Flor, dizem que o tempo cura tudo, não é mesmo? Deixemos a cargo dele, então.

Excelente final de semana para você também!

Abraço.

P.S.: Sabe o que acontece para ele bloquear minha página? Talvez é algo que eu possa melhorar por aqui... Qualquer, me diga!

Metamorfoses disse...

Haverá um belo dia em q o sol surgirá...
A espera é sempre recompensada.
bjs!

Lilian disse...

Todo fim é sempre um novo começo
Um beijo anja.

Júlio Castellain disse...

...
A vida é nossa construção.
Bjs.
...

Angel disse...

Há de ser, Metamorfoses!

Abraço, flor!

Angel disse...

Lilian, não duvido nem um pouco disso... Vivemos em ciclos, e um novo ciclo começa onde outro termina. Muitas vezes, isso é bom.

Abraço, minha amiga!

Angel disse...

E cabe a nós não só construí-la, mas decorá-la e, principalmente, apreciar a obra.

Abraço, Júlio!

Sumie disse...

Angel nada como o tempo para curar todas as coisas e nos fazer seguir em frente.Muito bom.
Bjs!

Angel disse...

Sumie, não há dor que resista ao tempo, todas, no mínimo, amenizam.

Obrigada pelo carinho!

Abraço.

leonel disse...

Parabéns, Angel! Belo texto. Máxima consideração. Eu não teria traçado linhas tão belas. Mas, creio que isso seja mesmo dom para anjos, anjos sublimes, que nos tocam em vida, que nos fazem sentir parte importante de qualquer coisa, que teimam em dizer ser mundo, quando na verdade é vida. Tens o dom da escrita, Angel. Mas, não é o único dom que possuis. Teu coração é grande, tal qual as tuas asas que abraçam todo mundo lá fora. E tu acolhes, tu proteges, tu cuidas. Fazes isso como os anjos os são capazes, e, como poucos humanos são capazes de fazer. Talvez, os humanos que assim o fazem, estejam em extinção, ou, tenham por qualquer motivo, virado anjos, em alguma concepção.

Fico feliz por ti, Angel. E isso é o que de mais sincero pode haver em mim, pois não há uma parte neste humano mortal falho que sou, que não queira a tua felicidade.

Beijo de um mortal.

Angel disse...

Este texto não é meu, leo, ele é do mundo, assim como as palavras o são. Mas como tudo o que escrevemos é, pelo menos, uma pequena parte de nós, devo agradecer pelo seu carinho, e pelo carinho de todos que deixaram comentários aqui.

A você meu agradecimento especial pelas palavras tão carinhosas que dedicou a mim, não sei até que ponto sou merecedora delas, mas se despertei o sentimento, a vontade de me escrevê-las, nada mais posso se não ficar imensamente feliz. Quisera ser mesmo anjo, sem defeitos, sem erros, mas, acho que o dia em que eu não mais errar estarei morta, e como tudo o que mais quero é viver... Sigo cometendo meus erros, os menores que posso, e a maioria até sem perceber.

Amigos, agradeço mais uma vez. E, leo, as palavras, cada uma delas, principalmente a felicidade desejada, tudo, é recíproco.

Beijo, mortal.

ErikaH Azzevedo disse...

O tempo não cura tudo. Aliás, o tempo não cura nada, o tempo apenas tira o incurável do centro das atenções....

Martha Medeiros

Como não podemos jamais fugir para o passado só no resta esperarpelo futuro e planejar bem a viagem, ter fé, muita fé , pq a fé não costuma faiá, né!

Bjos flor!

Erikah

Angel disse...

ErikaH, logo depois que postei este texto, me lembrei desta citação da Martha. Eu já fui tão cética quanto ao poder de cura do tempo... por um tempo passei a acreditar, mas acho que o fiz por falta de opção, porque precisava me agarrar a algo. A dor não passa, só sai de cena.

Certíssima você, minha amiga!

Abraço.

Postar um comentário