11 de março de 2010

Só desebafando...

Sempre detestei ter que escolher uma direção, sempre achei que meu caminho era mais fácil quando eu só tinha que focar o trilho e continuar em frente. Vez ou outra isso acontecia, e eu era obrigada a fazer uma escolha se não quisesse interromper a caminhada. Nessas horas era possível dar ouvidos a pessoas próximas, mas eu não deveria esquecer, e por vezes esquecia, que seria eu a arcar com as consequências do que fosse decidido.

Nunca lidei bem com mudanças, muito menos com perdas, me apegava tanto a tudo que conquistava que a simples idéia de perder me magoava, e por incrível que pareça, isso acontecia até mesmo com coisas que já não me faziam tão bem. Obviamente falo de coisas que um dia fizeram, e por isso eu ficava ligada a lembrança, lutando com todas as forças para que voltassem a ser o que foram. Eu me enganava na tentativa de adiar, de evitar as grandes perdas, principalmente àquelas que poderiam me destruir inteira obrigando a me reconstruir. Eis ai uma fraqueza minha, afinal.

Mas uma reconstrução pode ser boa, assim como mudanças podem ser necessárias, inevitáveis até, e infelizmente, ou felizmente, não posso controlar tudo. Ainda me incomoda, ainda tenho essa sensação ruim, e acho que o que ficou não vou perder, mas, assim como algumas coisas mudam, a gente muda também. Pra melhor ou pra pior, a gente muda. E eu espero estar melhorando, porque nos últimos tempos, eu mudei demais.

18 comentários:

Juliana. disse...

E como mudamos Angel, as mudanças nos envolvem tanto e as escolhas acabam sendo inevitáveis! Eu preferia não escolher, mais chega um momento que não tem outra saída e fica em nossas mãos o dever de decidir, agora quando algo nos machuca ai sim..a escolha pela saída é a melhor opção, não podemos deixar nada nos tirar a alegria! Mudar faz parte de nós e isso é o que nos faz crescer!
Um abraço Angel

Meri P. disse...

Que alegria ter conhecido vc! Vc é linda demais! Me identifiquei muito com seu texto. Muito obrigada!
Bjos na alma.

Angel disse...

Sábias palavras, Juliana! A muito custo, e alguns tombos, tenho aprendido sobre tudo isso. O medo de mudar tem se esvaído e isso me faz sentir mais forte. E é algo ótimo, por sinal.

Abraços, amiga Ju.

Angel disse...

Ah, Meri, muito obrigada pelo carinho, nossa... A felicidade aqui é mútua porque foi ótimo te conhecer também. Há pessoas que tem uma tranquilidade na alma, que me é nítida, e me faz muito bem. Você é uma delas.

Obrigada pelo carinho!

Abraços, minha amiga.

Bleeding_Angel disse...

Angel, esse lance de tomar decisoes e lidar com perdas eu acredito q naum seja facil pra ngm.
Eu msm, tive q fzer uma escolha estes dias q adiei... pasme!!! um ano! mas tomei, tem hora q naum se pode parar msm.
Qnto a mudar, eu mudei mto e sei q pra melhor. O dificil eh agora as pessoas acreditarem nisso. Ngm acredita.
Bjos Angel, te adoro

@vitinhobinho disse...

Também me identifiquei!! =) adorei aqui

Thiago Gacciona disse...

Estamos sempre em constante mudança. Temos que nos adaptar a isso. Muitas vezes é difícil, mas é um processo que não podemos evitar. Afinal ninguém quer, e nem deve, parar no tempo.

Se temos consciência do que está acontecendo a nossa volta e consigo mesmo, estaremos mudando para melhor.

Beijos!

Angel disse...

Ei, amigo anjo, acredite, eu sei bem o que você passou. E olha, é como você disse, certas atitudes são mesmo difíceis, e mais, cada um faz a sua maneira, a seu tempo. Pode ter demorado mas ao menos você fez o que tinha que fazer, e isso já é um grande passo. Haverão consequências, mas, isso é normal da vida, ao final te servirá, no mínimo, como aprendizado.

E sobre confiança, quando é perdida é bem difícil de ser recuperada, mas, o tempo é um aliado nessas horas, basta que a gente se mostre merecedor de confiança e o tempo faz o resto. Como deve ser.

Gosto muito de você também, colega de nuvem! Cuide-se ai.

Abraços!

Angel disse...

Vitinhobinho (ou como devo chamá-lo?), fico feliz que tenha se identificado, isso me faz bem. Eu já disse aqui, em algum momento, que quando as pessoas se identificam me sinto mais... normal... rs.

Espero que volte outras vezes.

Abraços!

Angel disse...

Thiago, essa última parte do seu comentário me foi muito importante... "Se temos consciência do que está acontecendo a nossa volta e consigo mesmo, estaremos mudando para melhor."

Obrigada por me dizer isso.

Abraços!

Sandra Ribeiro disse...

Nem sei o que dizer, os anos passam e eu não mudo, mesmo sendo necessário fazer mudanças...Te desejo boa sorte mudando ou não...Quero te ver feliz, você merece minha linda!

Angel disse...

Sandra, quanto tempo, minha cara! Espero que esteja tudo bem ai...

Eu acho que algumas coisas nunca mudam, e nem devem mudar. Outras mudam e a gente nem percebe. E assim, seguimos.

Muito obrigada pelo carinho, de verdade. Toda felicidade do mundo para você também!

:)

Abraços.

ARCANO disse...

Voce escreve muito bem (:

Angel disse...

Arcano, ou, Luana. Obrigada pelo carinho! Espero contar com sua presença mais vezes.

Abraços!

Daynara Aparecida disse...

E oq seria dessa vida sem nossas mudanças...?

Mudar é necessário... pelo menos sempre gosto de ver as coisas pelo seu lado bom e mudar sempre tem seu lado bom, acredite!


MUDAR PARA MELHOR!!!


Boas mudanças pra ti :D

Grande beijo

Angel disse...

Seria um tédio, acho eu! Daynara, muitas vezes não conseguimos ver o lado bom de uma mudança porque nos limitamos a enxergar apenas o que nos é conveniente. Tudo tem um motivo, e acredito que o resultado será sempre o melhor, mesmo que não nos pareça!

Abraços, minha cara.

leonel disse...

Grandes perdas são superáveis... pode demorar o tempo que for, mas a dor, uma hora vai embora, e, fica só o que de bom tem de ficar... Às vezes, é preciso perder para encontrar.

Abraço de um mortal.

Angel disse...

Verdade, leo. E que tenhamos sabedoria para identificar estes momentos.

Abraços

Postar um comentário