28 de dezembro de 2009

Covinhas

Saimos para comer uma pizza não muito longe da casa dele, e por lá encontramos um de seus amigos, a quem fui apresentada. Dias depois ele me contou, rindo, que o tal amigo perguntou a ele quem eu era, querendo entender o que tinhamos. Ele respondeu "é minha namorada" e o amigo retrucou "ihh, meu... você tá ferrado... ela tem covinhas!".

Ainda não entendi porque minhas covinhas são capazes de ferrar alguém... Ele também não entendeu, e disse que achou melhor não perguntar... rs.

4 comentários:

Pedro Antônio disse...

Ah... agora eu fiquei curioso! Por que não perguntou? (KKKKKKKKKKK) Eu também tenho covinhas!:)

Um abração!

Pedro Antônio

Angel disse...

Falei a mesma coisa para o meu então namorado, meu caro! O pior foi que o namoro acabou, nunca mais vou ver o amigo dele e vou morrer com essa dúvida!

rsrs.

Fiquei muito feliz com sua visita, Pedro Antônio! Adoro seu blog.

Volte mais vezes.

Abraços!

Jacque disse...

Uai! Agora também fiquei curiosa! rs

Acho o máximo isso, as particualidades de cada um. Um detalhe,um gesto... Isso é ser único, pois o encanto está justamente aí!

Abraço, Angel!

Angel disse...

Pois é, minha cara Jacque. Pelo visto restará a nós a curiosidade... Mas se eu encontrar o moço novamente, garanto que irei perguntar!

rs.

Abraços.

Postar um comentário