5 de novembro de 2011

Do passado...

A lembrança mais nítida daquele tempo é de uma noite em que chovia forte, mas as gotas não encontravam a minha janela. Eu estava sozinha em meu apartamento, sentada no chão da sala, apoiada em um dos cantos da parede, abraçando meus joelhos e com a cabeça recostada sobre eles, fisicamente exausta, cansada de tanto chorar e sem forças para levantar dali. Do meu lado esquerdo uma taça pela metade com vinho tinto e uma garrafa já vazia, sobre o tapete uma cartela com três comprimidos, dois dos quais eu tomaria horas depois, para finalmente conseguir dormir. E eu ouvia repetidas vezes a mesma música, abafada vez ou outra por algum trovão.

O que aconteceu entre os anos de 2009 e 2010, quando tudo ficou pesado demais e eu não consegui suportar, merecia ser apagado, destruído se possível fosse, mas é inevitável lembrar de vez em quando. E a lembrança sempre vem acompanhada de um pouco de dor, de ressentimento, e de um medo enorme de, por alguma razão, eu sentir/passar por tudo aquilo outra vez. Mas, quinta-feira, ao ver e ouvir Eddie Vedder cantando a mesma música daquela noite, eu chorei não pelas lembranças, não pelo medo ou pela dor, mas por perceber o quão forte eu me tornei. Bem ou mal, eu aprendi a lutar sozinha, a cair e em seguida me erguer. Ainda é preciso recolher alguns cacos, ainda é preciso consertar certas fissuras, mas isso pode ser feito aos poucos, com calma, cuidando sempre para não chegar ao fundo outra vez.

Enfim... Cedo ou tarde, contrariando todas as leis, ficamos frente a frente com nosso passado, nossos traumas. Mas, não há nada mais libertador que perceber que a dor causada pode até ter sido grande, mas não foi suficiente para te destruir...

Sim, a essência permaneceu.


Better Man - Pearl Jam

3 comentários:

Leonardo Camilo disse...

Angel que maravilha um dia espero contar uma história igual ou semelhante a sua

She disse...

Minha nossa! Que coisa mais linda Angel! Acho que todo mundo se vê um pedacinho aí, e qdo as coisas ruins da vida fazem justamente a gente ver e perceber o quão forte nos tornamos faz tudo ter sentido! Amei, mil vezes amei! Parabéns! ;)
Beijo, beijoooo!
She

Danilo MM disse...

Que o passado sempre possa se transformar em paz.

Postar um comentário